QUE NADA NOS DEFINA. QUE NADA NOS SUJEITE. QUE A LIBERDADE SEJA A NOSSA PRÓPRIA SUBSTÂNCIA.
Simone de Beuvoir

sexta-feira, 18 de maio de 2018

COMEÇA HOJE A FESTA DE SANTA RITA DE CÁSSIA 2018




Nesta sexta- feira (18 de maio de 2018), a Comunidade Católica do distrito de Santa Rita do Araçuaí no Município de Chapada do Norte, inicia mais uma tradicional Festa de Santa Rita de Cássia, um dos maiores eventos da região.
Seguindo as suas tradições religiosas e culturais a festa tem início hoje e término no domingo dia 27, com uma programação completa, para celebrar o evento de maior relevância religiosa da Comunidade.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

MORADORES DA REGIÃO JÁ ESTÃO PRODUZINDO VÍDEOS SOBRE A BR 367

Os moradores das cidades de Minas Novas, Chapada do Norte, Berilo e Virgem da Lapa estão produzindo vídeos denunciando as péssimas condições da BR 367 no trecho que liga essas cidades e enviando para a Rede Globo.

ASSISTA AO VÍDEO ENVIADO POR ADÃO DA COMUNIDADE DE VILA SANTO ISIDORO (BERILO)

 



BR 367 – FAÇA SOL OU FAÇA CHUVA É A VERGONHA NACIONAL

Foto: ADÃO DA VILA SANTO ISIDORO

O Trecho da BR 367 que liga Minas Novas, Chapada do Norte, Berilo e Virgem gera problemas o ano inteiro para os moradores. Há algumas semanas atrás estávamos reclamando da quantidade de poeira e buracos que deixavam a estrada praticamente intransitável. Agora que choveu é a lama que torna a estrada totalmente intransitável e deixa a população completamente isolada.

As imagens a seguir são da semana passada.
Foto: ADÃO DA VILA SANTO ISIDORO

Foto: ADÃO DA VILA SANTO ISIDORO

Foto: ADÃO DA VILA SANTO ISIDORO

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O PROUNI DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2018


Começaram hoje e vão até o dia 09/02/2018 as inscrições para o PROUNI do primeiro semestre 2018.
Para se inscrever é preciso ter participado do Enem de 2017 e ter obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do Exame. É preciso, ainda, ter obtido nota na redação que não seja zero.
Para efetuar a inscrição no Prouni do primeiro semestre de 2018, o candidato deve informar o número de inscrição no Enem 2017 e a senha mais atual cadastrada no Enem.
Acesse o link abaixo e faça a sua inscrição:


CASOS DE FEBRE AMARELA ALERTAM PARA O DESMATAMENTO; REGIÃO SUL JÁ INVESTE EM PREVENÇÃO


Autoridades, Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e Minas Gerais estão vigilantes. Não é para menos, já foram registradas 38 mortes de febre amarela silvestre no Brasil. A doença é causada por um vírus inoculado no nosso corpo proveniente da picada de um mosquito, e que pode levar a morte.
As causas desse fenômeno epidemiológico podem estar diretamente relacionadas ao avanço urbano para as áreas de mata e regiões agrícolas, como muitos especialistas já vêm alertando. Com o meio ambiente em desequilíbrio, muitas formas de doenças antes erradicadas ou que não se manifestavam mais podem voltar a surgir, comprometendo a saúde pública e levando a uma série de impactos no equilíbrio do planeta.
Na região Sul, vêm ocorrendo algumas ações de prevenção. No Rio Grande do Sul, por exemplo, que não registra casos há 10 anos, a prevenção é intensa. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, a cobertura atinge cerca de 70% da população.
No Paraná, o único registro de contágio da febre amarela foi em Laranjal, no interior, em 2008. Mesmo assim, pessoas que têm viagem marcada para regiões afetadas estão procurando os postos de saúde para tomar a vacina.
Em Santa Catarina, o último caso registrado foi em 1966, mas a Secretaria recomenda a imunização em 162 cidades do estado.
Estamos vivendo uma epidemia ou são apenas casos isolados da doença? Quais são os sintomas? As pessoas ainda têm muitas dúvidas.
O vírus que causa a febre amarela urbana e a silvestre é o mesmo, o que significa que os sinais, os sintomas e a evolução da doença são exatamente os mesmos. A diferença está nos mosquitos transmissores e na forma de contágio. Os transmissores da febre amarela silvestre são os mosquitos Haemagogus e o Sabethes, que vivem em matas e beira de rios. Eles picam macacos contaminados e,depois, as pessoas. Por isso, há casos de muitas mortes de macacos em regiões acometidas pela doença. Já a febre amarela urbana é transmitida pelo conhecido aedes aegypti, e não são registrados casos no Brasil desde 1942.
A vacinação é muito importante. Trata-se de um mecanismo de prevenção essencial, porém, o cuidado que se deve ter daqui para frente é para que a febre amarela silvestre não se torne urbana, uma vez que  as regiões onde ocorreram as mortes de macacos ficam a menos de 30 km do centro de São Paulo, por exemplo.
As autoridades públicas dos órgãos de Saúde correm para que os casos não se alastrem. Mas, se pensarmos um pouco, a verdadeira prevenção deve começar na promoção de políticas ambientais que proíbam o desmatamento descontrolado. Caso contrário, cada vez mais teremos o ressurgimento de doenças antes erradicadas.

Autor: Rodrigo Berté é diretor da Escola Superior de Saúde, Biociências, Meio Ambiente e Humanidades do Centro Universitário Internacional UNINTER.